Embalagens: para além da divisão do bem, mal ou feio e, o caso das embalagens biodegradáveis

Conjunto Embalagens Viagem Biodegradaveis Eecoo - eeCoo sustentabilidade - Embalagens: para além da divisão do bem, mal ou feio e, o caso das embalagens biodegradáveis

As embalagens são invólucros criados para preservar conteúdos, ampliar sua durabilidade, permitir distribuição, identificação e transporte.

O estudo Macroeconômico da Embalagem realizado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas aponta a complexidade do setor de produção das embalagens.

O setor de produção de embalagens no Brasil envolve produtos feitos de madeira, papel, papel cartolina, papel cartão, papelão, metálicas, vidros e plásticos. O setor produtivo dos plásticos é o mais diverso em termos de produtos derivados.

Além da diversidade de produtos deste setor, chamamos a atenção para outros setores abastecidos pela produção de embalagens. Por exemplo, o setor da produção de laticínios, de bebidas, de alimentos, de equipamentos de comunicação, adubos e fertilizantes.

Além dos setores de produtos de limpeza, cosméticos e perfumaria, higiene pessoal, vestuário e acessórios, dentre outros.

Em termos de valor da produção e de geração de empregos, no Brasil, o setor plástico se destaca.

Nossa sociedade está inserida em um modelo de desenvolvimento e urbanização no qual o uso das embalagens é bastante difundido.

As refeições brasileiras estão sendo realizadas crescentemente fora de casa, um cotidiano de jornada alta de trabalho, de cidades com grande quantidade de uso de automóveis inviabilizam a rotina do almoço em casa, e estimulam o uso de embalagens para o consumo de alimentos.

Neste sentido é possível perceber a dificuldade em uma vida embalagem zero no Brasil de hoje.

Assim, o copo descartável, a embalagem da marmita, são extremamente comuns ao cotidiano de todos. Mas, o que chamamos a atenção é para novos produtos que estão sendo oferecidos.

Para nós da eeCoo é válido o esforço de redução e não utilização de embalagens ao máximo possível.

De acordo com a Gerente de Produtos da empresa Cíntia Godoi:

Sempre que fazemos apresentações da empresa e dos produtos chamamos a atenção para a avaliação da real necessidade de usos de embalagens e, de descartáveis. 

No entanto, consideramos um setor produtivo complexo, relacionando a outros setores produtivos, e ligado ao nosso modelo de sociedade!

Assim, para além de dizer apenas que não se deve usar embalagens, é preciso pensar qual o uso da embalagem, se ele é necessário, e se há alternativas mais sustentáveis.

Portanto, o uso de embalagens reutilizáveis no cotidiano é importante. Assim como o esforço para o consumo de alimentos frescos, que nem estão envoltos por embalagens. Mas, quando não for possível, indicamos as embalagens biodegradáveis!

Em shows, em grandes eventos ao ar livre, em indústrias com grande quantidade de trabalhadores, em órgãos que oferecem serviços de atendimento ao público, são situações e ambientes que ainda exigem o uso de embalagens, e de descartáveis.

Por isso, quando estiver vivenciando essa situação, lembre-se de nós, e lembre-se de que nossos produtos são sim descartáveis, mas são produzidos a partir de fontes renováveis de recursos, (do milho principalmente) e serão degradados e, portanto, não serão fonte de produção de rejeitos!

Texto: Cíntia Godoi

Avatar

eeCoo

Compartilhar este post: